Estabelecimento de beleza tem que dar preço antes de serviço

  Hoje é muito comum homens e mulheres frequentarem salões e clínicas de beleza. Com o aumento da renda do brasileiro, as empresas aumentaram também ofertas de produtos e serviços. O brasileiro passou a gastar mais com esse mercado, antes tido como tabu para os homens. E nessa crescente demanda, é fácil encontrar estabelecimentos que …

Cabelo danificado em salão de beleza gera danos morais à cliente

  No mês de agosto, o Juizado Especial Cível de Brasília julgou parcialmente procedente o pedido de danos morais e materiais requeridos por uma cliente de um salão de beleza que alegava falha do estabelecimento e do profissional na prestação do serviço de “luzes” contratado. Assim, estabelecimento e o profissional foram condenados, solidariamente, a pagarem …

Empreendedor Individual

  O empreendedor individual é uma inovação no sistema tributário brasileiro, e foi criado pela Lei Complementar 128, sancionada pelo ex-presidente Lula em dezembro de 2008. Trata-se da criação de uma nova faixa de enquadramento na base da pirâmide do Simples Nacional. Poderão ser formalizados nessa faixa os empreendedores individuais que faturam até R$ 36 …

De quem é a responsabilidade?

Estabelecimentos de beleza respondem por danos causados ao consumidor. Fique de olho! À medida que a sociedade passou a ter mais informações acerca de seus direitos, a responsabilidade civil também ganhou relevância e trata-se da obrigação que o indivíduo tem de indenizar danos causados ao semelhante. Ao contrário do que se pode pensar, não advém …

Mercado da Estética e as Classes Sociais

Atualmente passamos por uma crise financeira que vem desestruturando o país. Apesar disso a indústria dos cosméticos faturou mais de R$ 100 Bilhões no ano de 2015. Sem duvida é o setor que não para de crescer. O Brasil hoje é o terceiro maior mercado em consumo de produtos de cosméticos, estando atrás apenas dos …

Danos decorrentes da busca pela beleza

Consumidor insatisfeito com corte de cabelo, ou que tem problemas de saúde decorrentes de tratamentos de beleza, têm o direito de reclamar do serviço. Indenização contra profissionais de estética já é admitida na Justiça. As relações de consumo trazem consigo uma série de obrigações do fornecedor para com o consumidor, as quais devem ser cumpridas …

Vantagens e desvantagens na hora da contratação

    O dia-a-dia de um estabelecimento de beleza exige cabeleireiros, esteticistas, recepcionistas, auxiliares, manicures, etc., de acordo com o tamanho do empreendimento e os serviços prestados. Registrados, autônomos, terceirizados, há varias maneiras de contratar profissionais. Nesta edição estaremos listando as vantagens e desvantagens na hora de contratação de pessoal, tanto para o funcionário e …

O empreendedor individual no setor de estética

    O empreendedor individual é uma inovação no sistema tributário brasileiro, e foi criado pela Lei Complementar 128, sancionada pelo ex-presidente Lula em dezembro de 2008. Trata-se da criação de uma nova faixa de enquadramento na base da pirâmide do Simples Nacional.  Poderão ser formalizados nessa faixa os empreendedores individuais que faturam até R$ 60 mil, por ano, e …

Saia da informalidade: legalize seu salão

    Em pesquisa realizada pelo Banco Mundial, o Brasil é um país onde se pode levar cerca de seis meses para se legalizar uma empresa. Por isso, planejar é a palavra-chave. Ultimamente, muitas pessoas têm me passado e-mails ou até me ligado para saber sobre a legalização de salões de beleza. Para o empresário …

Regulamentação das Profissões da Beleza

  Em 18 de janeiro de 2012, a Presidenta Dilma Rousseff sancionou a lei que regulamenta as profissões de cabeleireiro, barbeiro, esteticista, manicure, pedicure, depilador e maquiador. Só no Estado do Rio de Janeiro são 1 milhão de trabalhadores da beleza, na prática, a regulamentação pode tirar muitos da informalidade. A partir de agora, eles …